Alagoas é destaque nacional em transparência de dados da segurança pública

Por ASCOM às 29/11/2018 14:49

Núcleo de Estatística cruza e unifica informações geradas pelas forças de Segurança, mostrando a realidade das ocorrências no Estado

Texto de Amélia Sandes

O Estado de Alagoas tem recebido o destaque nacional, por parte de especialistas na área de segurança pública, pela transparência na coleta e divulgação de dados sobre violência. O trabalho executado pelo Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac) da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas no cruzamento e unificação dos dados do segmento é apontado como um dos mais confiáveis do país.

Em 2011, o Neac assumiu em definitivo a missão de catalogar principalmente a quantidade de pessoas que morriam de forma violenta em Alagoas. Desde então, vem se firmando como um campo de informações sobre Segurança Pública sem disfarces, com coleta diária de informações num trabalho conjunto com as polícias, Hospital Geral do Estado e Instituto Médico Legal.

No início dos anos 2000 havia dificuldade em criar estatística única entre as polícias devido às várias maneiras de avaliar uma ocorrência. O que para a Polícia Militar poderia ser entendido como um achado de cadáver, por exemplo, para outro órgão poderia ser um homicídio.

Quando, em 2010, a Segurança Pública começou a concentrar as informações sobre violência, o Neac passou a gerar uma unificação de dados com a disponibilização de informações fornecidas pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Civil e Perícia Oficial, além do Hospital Geral do Estado e até veículos de comunicação. Os dados passaram a ser cruzados para a certificação dos casos.

“Aqui, geramos informações de indicadores criminais como homicídio, roubo, tráfico de drogas. Essas dificuldades fizeram com que criássemos o setor e a metodologia específica para geração dados”, explica o chefe do Neac, capitão Anderson Cabral.

Núcleo de Estatística da SSP é responsável por catalogar informações sobre a segurança em todo o Estado (Fotos: Ascom SSP)

Na divulgação do Atlas da Violência em 2017, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) colocou o Estado de Alagoas como o mais transparente na divulgação de dados sobre Crime Violento Letal e Intencional (CVLI) no quesito Mortes por Causa Indeterminada.

Na pesquisa sobre dados de violência em 2015, Alagoas foi o Estado que mais esclareceu e registrou as causas de mortes ocorridas, ficando um percentual de 0,4% desses crimes a serem esclarecidos. Foi a menor taxa entre os Estados e o Distrito Federal.

No mesmo ano, o Ipea destacou a redução da taxa de homicídio no Estado. Para atestar os dados, os pesquisadores cruzaram as informações do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, com registros policiais publicados no 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

“Nosso principal indicador de estatística é a redução de homicídio. Em cima dele, a gente pega as informações que são geradas na Polícia Militar, Polícia Civil, Instituto de Criminalística e Instituto Médico Legal e ainda com as fontes abertas, como imprensa, Secretaria de Saúde, Disque Denúncia… e faz o emparelhamento de dados através dos boletins de cada órgão”, explicou Anderson Cabral.

 

Pesquisas

 

O 11º Anuário Brasileiro da Segurança Pública também corroborou os registros do Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac) da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/AL). Por conta da credibilidade das informações fornecidas ao Fórum de Segurança Pública, Alagoas foi incluída no Grupo 01, que é composto pelos Estados que apresentaram a melhor qualidade nas estatísticas.

Cada uma de suas instituições da SSP desenvolveu um sistema de registro de ocorrência que atende todo o Estado, ou seja, Alagoas é 100% coberta pelos sistemas digitais dos órgãos de Segurança Pública. Com a criação desses sistemas o Neac conseguiu desenvolver ferramentas modernas para conectar os bancos de dados, importá-los e tratá-los gerando informações no formato necessário.

Segundo Anderson Cabral, o aparato eletrônico e humano produz confiabilidade nos relatos de ocorrências. “Os dados do Neac são confiáveis porque somos um dos poucos estados que geram transparência de informação. Publicamos, desde 2012, nome, data e hora do fato, idade, tipo de morte, local do fato. Alguns órgãos daqui de Alagoas acompanham a violência no Estado e, particularmente, avaliam bem nosso trabalho. O que gera essa confiabilidade para os organismos que estudam homicídios fora do Estado é que somos fiéis aos fatos”, destaca o responsável pelo Neac.

As informações gravadas no Neac são utilizadas por órgãos como Secretaria de Saúde (por meio da Vigilância Epidemiológica), imprensa, Ordem dos Advogados do Brasil e Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Estado de Alagoas
Secretaria de Estado da Segurança Pública

R. Zadir Índio, 213
Centro, Maceió/ AL
57020-480

Copyright @2018
Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por TI/SSP AL