Operação Flash Back aumenta número de estados atingidos e prende “geral” do PCC de Sergipe em Roraima

Por ASCOM às 29/11/2019 12:57

Operação foi deflagrada na última quarta-feira e conta com apoio de várias instituições 

Texto de Dulce Melo e Vanessa Siqueira 

A continuação da “Operação Flash Back ” ganha mais um ponto positivo , nesta sexta-feira (29), com a prisão de uma mulher identificada como “Sara” , que seria a “geral” da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), de Sergipe. Ela e outro homem foram presos no estado de Roraima. Agora, na totalidade, já são 83 presos em nove estados da Federação.

De acordo com os investigadores, a mulher gerenciava todas as movimentações da facção no estado de Sergipe, ou seja, era a centralizadora do crime.

“Ela comandava tudo de Sergipe, diretamente de Roraima. A Sara era considerada a centralizadora, se houvesse chefes era a mais alta da hierarquia. O novo esposo dela está no semiaberto e uma das características dela é ser muito violenta. Sara era quem administrava o PCC, seção feminina de Roraima, já algum tempo. Era quem articulava mortes e podemos afirmar que, como chefe, é muito má “, relata um dos investigadores da operação.

Em Roraima, o PCC atua em três situações: tráfico de drogas, tráfico de armas e de ouro. Há algumas anos, o companheiro dela – que não teve o nome revelado – foi preso numa grande operação naquele estado, onde membros do PCC de Roraima foram condenados. O mesmo está saindo da cadeia sob progressão de pena e é integrante do PCC local. A conexão de Sara com o PCC de Roraima é justamente pelo elo afetivo com o esse faccionado.

Estado de Alagoas
Secretaria de Estado da Segurança Pública

R. Zadir Índio, 213
Centro, Maceió/ AL
57020-480

Copyright @2019
Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por TI/SSP AL